Dia 11 de Março é o Dia Mundial do Rim. Criada pela Sociedade Internacional de Nefrologia (ISN) e a Federação Internacional de Fundações do Rim (IFKF), essa data tem como objetivo conscientizar sobre a saúde dos rins.

Segundo a Fundação Pró-Renal, nos humanos, mais de 10% da população mundial apresenta alguma disfunção renal. Nos animais, diversos problemas também podem ocorrer e, diferentemente dos humanos, “o diagnóstico da Doença Renal Crônica em cães e gatos é bastante tardio, normalmente quando o paciente já apresenta sinais clínicos, limitando-o dos beneficios de um tratamento que possa aumentar a expectativa de vida” (IRIS-International Renal Interest Society).

Embora seja uma ocorrência mais frequente em animais mais idosos, quanto mais cedo o diagnóstico é feito, mais chances do animalzinho ter uma condição de vida melhor, como é o caso da Zoe, pacientinha da AnimaTherapy.

 

 

Com 6 meses de idade, Zoe foi diagnosticada com a Doença Renal Crônica Juvenil (DRCJ).

Ou seja: seus rins, mesmo ainda novinhos, não dão mais conta de remover as substâncias residuais do fluxo sanguíneo. E é essa filtragem que mantém o organismo saudável, com líquidos e minerais em perfeito equilíbrio.

E, embora o dia a dia ganhe novas rotinas, como as idas frequentes ao veterinário e exames, ainda é possível, sim, manter uma boa qualidade de vida.

Para ajudar nessa tarefa, a dessensibilização ao toque do animalzinho em questão é fundamental pois, assim, ele pode ser examinado e ter os procedimentos realizados sem que tudo isso gere estresse, (o grande vilão que causa – e agrava – diversas doenças, inclusive as renais) e que seja um grande fardo para ele, podendo até mesmo virar um grande trauma.

Utilizar a abordagem e técnicas corretas da massagem relaxante em cães tem ajudado a Zoe nessa questão. Themis Regina Kogitzki, médica veterinária da AnimaTherapy e especialista em massoterapia canina, tem feito um trabalho incrível com a Zoe, que pode ser conferido no depoimento da sua tutora, Cristiane Blanco:

Aos 6 meses, Zoe teve um quadro de diarreia aguda e após vários exames foi diagnosticada com Doença Renal Crônica Juvenil. NA HORA PENSEI: PRECISO CUIDAR DOS RINS DA ZOE!

Com o passar dos meses, em função dos vários exames de rotina (no início ela realizou os exames de controle a cada 3 meses), Zoe foi se mostrando cada dia mais reativa nesses ambientes: começou a latir já na entrada do hospital veterinário, ficava muito ofegante durante o tempo que permanecia no local e se escondia sempre que algum profissional se aproximava para examiná-la.

Procurei a Themis porque queria que ela voltasse a ter uma relação positiva com o ambiente (hospital ou laboratório veterinário) e com os profissionais (veterinários, enfermeiros) afinal, fará muitos exames ao longo da vida por causa da DRCJ – E SITUAÇÕES DE ESTRESSE CONSTANTES PREJUDICAM AINDA MAIS O RINS! Foi incrível ver a evolução dela durante as sessões e, aos poucos, ela foi entendendo que seria um espaço seguro e respeitoso.

Hoje, Zoe ainda entra um pouco ansiosa no hospital, mas logo consegue relaxar, cumprimenta todos que se aproximam dela e fica tranquila durante os procedimentos, consultas e exames.

Cristiane Blanco

Se o seu animalzinho está enfrentando algo parecido, considere aplicar as técnicas da massagem relaxante em cães. Você pode aprender diretamente com a AnimaTherapy, que trouxe metodologias da massoterapia canina inovadoras, de forma pioneira, para o Brasil, diretamente dos Estados Unidos e Inglaterra e há mais de 7 anos tem ensinado inúmeros tutores a ajudarem a manter seus peludos mais tranquilos, em diversas situações.

curso-de-massagem-para-caes

Saiba mais sobre os cursos da AnimaTherapy, inclusive o de massagem relaxante para cães que acontece agora em Abril de 2021 (com todas as medidas de segurança por conta do Covid-19), em www.animatherapy.com.br/cursos

error: Content is protected !!