Há cães de trabalho de todos os formatos, tamanhos, raças e disciplinas.

De cães de guarda a cães-guias, eles têm um trabalho a fazer e muitas vezes se recusam a demonstrar qualquer dor ou desconforto que os impeça de servir ao seu líder.

O cão de trabalho

Esses cães têm um trabalho a fazer e muitas vezes se recusam a demonstrar qualquer dor ou desconforto que os impeça de servir ao seu líder.

Cães de resgate, busca, rebanho, guarda, rastro policial ou assistência são todos treinados para desempenhar tarefas específicas, todas as quais envolvem alguma forma de esforço, repetição, fadiga e treinamento que causa um impacto no sistema muscular do animal. Resistência, controle e concentração são alguns dos principais requisitos para os cães de trabalho. Se o cão tiver alguma lesão, como um músculo rompido, muitas vezes ele aguentará a dor e continuará trabalhando, somente havendo manifestação dos sintomas quando se iniciar a cicatrização do tecido, que afeta indiretamente outras áreas do corpo.

Sintomas comuns aos cães de trabalho:

  • Perda de velocidade / agilidade e rigidez;
  • Movimento estranho ou incorreto ao andar, trotar ou correr;
  • Espasmos nas costas e nos lados;
  • Incapacidade / indisposição para realizar tarefas que antes não causavam problemas;
  • Incapacidade de sustentar o peso corporal;
  • Postura irregular na posição sentada;
  • Favorecimento de uma perna;
  • Letargia;
  • Gritos de dor;
  • Claudicação (manqueira);
  • Envelhecimento precoce.
Dê seu like e compartilhe!
error: Content is protected !!