Cachorro faz cachorrice. Brincar, correr, pular, subir e descer escadas, sair aprontando por aí – assim como acontece conosco, as atividades dos cães os levam a acumular problemas em seu vasto e complexo sistema muscular.

O cão de estimação

Muitas vezes o cão aguenta a dor sem deixar nenhum sinal transparecer. Na natureza, demonstrar dor faria dele um membro “fraco” da matilha.

Quem nunca sentiu dores nas costas, sofreu com problemas no pescoço ou se viu incapaz de fazer coisas simples porque estava “com dor muscular”? Bom, os cães também passam por tudo isso com suas cachorrices diárias! Afinal, eles são como nós: feitos de ossos, músculos, sangue e um cérebro que pode sentir felicidade, tristeza e, é claro, dor. A única diferença é que muitas vezes o cão aguenta a dor sem deixar nenhum sinal transparecer, porque, na natureza, isso faria dele um membro “fraco” da matilha.

Quando nosso cão não está bem, nós não ficamos bem. Nós não gostamos de vê-lo sofrendo, mas muitas vezes não sabemos dizer exatamente qual é o problema.

Seu cão apresenta algum dos sintomas seguintes? Em caso positivo, a massagem pode beneficiá-lo.

  • Lentidão em passeios e ausência de interesse em explorar / brincar;
  • Caminhada em “pulinhos” ou com apenas três patas (distribuição de peso desigual);
  • Dificuldade para se levantar quando deitado ou sentado;
  • Mudanças de comportamento (depressão, indisposição para ser tocado / carregado);
  • Nervosismo, medo do toque ou aversão ao toque em uma área específica (principalmente nas patas);
  • Dificuldade para subir e descer escadas ou entrar e sair de carros;
  • Envelhecimento precoce.
Dê seu like e compartilhe!
error: Content is protected !!